Lista de Cidadãos Independentes *POR OTA*, concorrente às Eleições Autárquicas de 2009

Por Ota | Quinta-feira, 29 Janeiro , 2009, 15:00

A apresentação dos candidatos da Lista de Cidadãos Independentes "POR OTA" não corresponde, ainda, á ordenação final pelo que é efectuada de forma aleatória.

 

Helena Rodrigues


Anónimo a 1 de Fevereiro de 2009 às 17:52
Olá boa tarde, realmente Ota já necessitava à muito tempo de uma lista Independente para concorrer à Junta de Freguesia, mas meus amigos, pelo o que aqui vejo os independentes são quase todos do mesmo partido, será que é uma boa politica concorrer contra o próprio partido, mas de qualquer maneira, força vamos fazer Ota andar para a frente.

Por Ota a 3 de Fevereiro de 2009 às 16:07
Este comentário, ainda que anónimo, é bastante pertinente merecendo uma reflexão mais profunda mas, desde já, agradecemos as palavras encorajadoras.

Convém referir, em primeiro lugar, que ainda faltam apresentar várias pessoas que integram esta Lista, pelo que terá de ter um pouco mais de paciência, uma vez que a sua identificação será faseada.

É verdade que, algumas das pessoas que fazem parte desta candidatura já fizeram parte das Listas do Partido Socialista (como eu próprio) ou de outros Partidos; no entanto, essa situação ao invés de ser inibidora, demonstra precisamente o que pretendemos: ser um conjunto de pessoas, não obstante as suas diferentes ideologias, as quais pretendem ser um factor aglutinador, remando todas para o mesmo lado, sem que a subserviência partidária condicione as suas acções. Por outro lado, essas mesmas pessoas que agora comigo colaboram, reconhecem o trabalho que desenvolvi nos 12 anos nos quais estive á frente da J.F. Ota.

Também não é menos verdade que a nossa luta não é contra qualquer Partido em particular mas sim pela nossa Freguesia a qual, sem dúvida, merece mais que aquilo que foi feito nos últimos anos pelo executivo camarário. É por tudo isto que a nossa candidatura adoptou a designação de “POR OTA”

José Antão a 4 de Fevereiro de 2009 às 00:27
Se me permitem adicionar aos comentários anteriores, penso que um grande problema das filiações em partidos políticos é o seu entendimento a um nível semelhante a paixões clubísticas, em que se assina por baixo de qualquer decisão e se defende qualquer posição da liderança. É isto que está na base do sistema corrupto que temos. A nossa política está cheia de pessoas sem qualquer mérito profissional, para além da capacidade de subir em hierarquias partidárias (à custa vá-se lá saber de quê). Se o círculo for quebrado, talvez a política volte a fazer-se de pessoas competentes e não de oportunistas. E talvez a população se sinta mais próxima da governação e participe mais nela. Sobretudo a nível local, como numa Junta de Freguesia ou Câmara Municipal, a independência ideológica tem de começar a ser mais norma do que excepção.
Para acabar, o facto de as pessoas numa lista independente terem anteriormente pertencido a um partido político não deve ser um problema. O que as pessoas devem perguntar-se é se estas pessoas quererão o melhor para a freguesia e se têm a capacidade de o fazer. A independência de forças externas que poderiam puxar para outro lado deve, à partida, ser maior.
Já agora, não deixa de ser irónico que, apesar da alegada (não por mim) proximidade ideológica ao PS, o lema do movimento seja algo colado ao da coligação encabeçada pelo PSD para a Câmara Municipal de Alenquer.

mais sobre nós
CANDIDATOS
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
30
31


blogs SAPO